quinta-feira, 18 de setembro de 2014

O ABRAÇO


Arte: Elaine Murphy: Lovers Embrace

O ABRAÇO


Aquele abraço,
melhor
o abraço,
que mudou tudo
acabou,
com alguma centelha
de dúvida que restasse
do afecto que une
duas almas.

O abraço, 
que apresentou
o cheiro dos nossos 
corpos, 
um misto de alfazema
e madeiras, com travo
a canela.

O abraço 
que fez despertar 
os sentidos,
as mãos inquietas
e curiosas, explorando
o até aí desconhecido,
reconhecendo o superveniente
incomodo das roupas a esconder a pele.

O abraço
que nos deu a conhecer 
o calor dos nossos corpos
a vontade incontornável
de bebermos um no outro
os sucos do amor
deixando as peles nuas vestirem-se
com as roupas de gala
do amor, 
da paixão, 
da celebração da vida...

O abraço
que feito laço
mudou o rumo de tudo...

O abraço,
que me prende a ti
e onde, 
curiosa contradição,
me sinto o mais livre
dos seres...

Hamilton Ramos Afonso