sábado, 2 de janeiro de 2016

REENCONTRO




REENCONTRO


Desde que te ausentaste de nós
tenho perguntado o que leva
a que duas almas que se pertencem 
tenham estes arroubos de ausência, 
de voltar de costas, 
de desistir do caminho
ao mínimo obstáculo encontrado.

O caminho,
o nosso caminho, 
nunca foi atapetado 
em tapetes macios e aveludados, 
antes existindo muitas pedras no caminho 
que fomos afastando e contornando
com a facilidade que a vontade 
de cada um punha no percorrer
do caminho até nós...
por nós...

Que sucedeu então
para que uma minúscula pedra
nos exaurisse as forças, 
de tal modo que diante de nós
se erguesse uma parede
aparentemente intransponível?

Voltemos então à inquebrantável vontade,
e afastemos pedra a pedra 
o muro da incompreensão,
da intolerância,
e substitua-mo-lo pelo mais suave dos tapetes 
que duas almas que se pertencem tenham 
debaixo dos pés rumo ao que queremos,
a harmonia que é viver num laço de afecto.

Hamilton Ramos Afonso