segunda-feira, 13 de junho de 2016

DIAS SERENOS




Dias serenos


Há dias em que a vida 
nos prega partidas, 
nos traz surpresas,
nos põe a chorar de emoção, 
com um sorriso largo 
que ilumina tudo e todos
e nos traz 
« aquele brilhozinho nos olhos »...

É um amor que nasce,
o coração aberto de novo,
alguém que passou a habitar-nos, 
chegando de repente, 
tomando conta de nós, 
desarrumando o que estava arrumado...
… de forma ladina , fazendo de nós adolescentes…

É uma amizade essencial, 
que pensávamos perdida, 
por orgulho,
por falta de diálogo,
por teimosia,
por futilidades 
que regressa de novo
e nos transforma 
a angústia do afecto perdido 
na ampla serenidade
do retomar dessa amizade 
plena de cumplicidade...

Há dias em que avida nos presenteia 
de forma plena 
e aliado à certeza de amar e ser amado,
nada melhor do que juntar
o regresso da amizade pródiga
que de arredia acinzentava os dias,
para dizer que a vida 
vale a pena ser vivida 
e que nada é impossível desde 
que tenhamos o coração aberto 
e coloquemos de lado receios, 
medos,
orgulhos 
e deixemos falar apenas
a linguagem universal dos afectos...