sábado, 12 de novembro de 2016

A CALÇADA DA VIDA


Arte: Michele Del Campo Tutt'Art@ 


A calçada da vida

 
A vida, 
esta vida, 
a nossa vida,
é como a calçada das ruas,
onde se ouvem,
indelevelmente,
o som dos passos que demos
em direcção um ao outro, 
tímidos no inicio,
titubiantes diria,
mais confiantes logo a seguir
para se ouvirem apressados
quando as nossas almas se entenderam.

Agora
na calçada 
já não se ouvem 
os ruídos dos teus botins,
ficando apenas a memória
do som dos mesmos
quando te ausentaste de mim,
até se reduzirem
ao ruidoso e profundo silêncio...

Em mim,
ficaram porém
boas memórias.

O perfume da tua pele na minha,
quando celebrávamos o nosso amor, 
em longas sinfonias de paixão.

As marcas que deixaste no meu corpo, 
quando o burilaste e facetaste
com o diamante da loucura do teu corpo
entregue sem baias,
sem tabus,
intensamente ao trabalho de sulcar-me 
e deixar-me exausto
mas pleno de prazer .

E o melhor de tudo,
deixaste a tua alma
abraçada à minha
para todo o sempre...

Hamilton Ramos Afonso

 « Amor como o primeiro...», Chiado Editora