sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

SORRISO




Sorriso
 

O teu rosto
iluminado pelos raios de sol 
do teu sorriso 
faz-se-me presente 
todos os dias da minha vida,
mesmo, e sobretudo, 
naqueles que mais cinzentos
amanhecem...

Foi esse arco-íris 
que das terras de bruma me chegou,
enfeitiçando-me e fazendo-me ancorar
a minha alma na tua, 
com a força telúrica 
das rochas basálticas das tuas origens
ou como as lapas se agarram às rochas
para evitarem serem levadas 
pelas ondas revoltas do teu (a) mar...

O teu sorriso de feiticeira
rompeu as brumas
onde voluntariamente me isolara 
e deu sentido, 
de novo à vida...