segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

DUPLO ARCO-ÍRIS





Duplo Arco-Íris...


Neste entardecer de serenidade
pleno de ternura dos nossos olhares, 
ao usufruíres do meu colo acolhedor
cabeça a descansar no meu peito
derramamos os gestos que fazem crescer
a planta, cada vez mais forte do nosso afecto

Amanhã quando dos nossos lábios em sorriso
se soltar em os sons habituais de um sonoro
bom dia em uníssono, nas nossa vidas fica
presente um arco-íris, de cores intensas
que nos lembra a aliança que ambos fizemos
em nome das nossas almas que se amam...
...a promessa de caminharmos em direcção 
à nossa plena felicidade.

Hamilton Ramos Afonso

RESPIRO ARTE DE VIVER




RESPIRO ARTE DE VIVER


Esta, minha, janela vira a sol para um outro dia,
Ainda assim, o meu coração abre a outra realidade;
Que a alma busca, inconscientemente, pela arte que se via;
E, os quinze girassóis dão lugar a outra tela; saudade.

Que o pintor de renome Van Gogh criou, faz-me (re) viver, 
O jardim, e, tão bem pintado a azul e verde: 
“O poeta do jardim III”, obra de arte de verdade!
Ah, quanto respiro arte de viver!

Que eleva os olhos pela colina de um verde;
Que leva as mãos a escrever em azul de coração;
E, de mãos dadas com a arte (re) vivo o amor que tive à mão.

Assim o quero sempre recordar: gravura que nunca se perde!
Ainda que o jardim nos tenha equivocado!
A arte é expressão perpétua e une almas de todo lado.

© RÓ MAR

HOJE O SOL...





HOJE O SOL...


Hoje o sol…
…Soprava raios dourados
que pareciam acordes musicais
iluminou o meu espírito 
e fez o meu dia mais feliz.
Hoje o sol…
…Com seus raios de luz
Banhou o meu corpo
e acariciou meu ser.
Hoje o sol…
…Foi essência em mim
e poesia sem fim
trouxe calor há Minh‘alma.
hoje o sol …
…Foi luz no meu coração
tocou em mim suavemente
como esperança renascida 
eu senti-o em mim 
e agradeci com emoção.

Mila Lopes

SOLIDÃO




SOLIDÃO 


Percorri o céu e a terra 
Em busca de ti
Subi a mais alta serra
E infelizmente não te vi

Mergulhei no fundo do mar
Em busca do Amor
Queria apenas poder te tocar
Para sentir o teu calor

Caminhei pelo deserto
Dias e dias sem parar
Sentia que estava perto
De te poder encontrar

Mas não sabia o que procurava
Qual o desejo do meu coração 
Não sabia nem sequer imaginava
Que eras tu minha doce solidão 

Paulo Gomes

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

ROSEIRA BRAVA




Roseira Brava

 
Conheci-te Roseira Brava
torcida, crescendo sem nexo,
raras folhas, espinhos aguçados
quase seca, flores poucas
e essas definhavam mal abriam.

Cuidei-te, adubando-te com ternura,
as minhas mãos nuas,
podando o excesso de lenha, 
endireitando o teu caule, 
para que crescesse erecto
regando-te com agua fresca
que colhi da fonte da vida...

Desde então recuperaste o viço
as folhas cobrem-te os ramos agora vigorosos,
e as rosas que proliferam no teu corpo
têm a beleza das flores frescas 
e o indelével perfume da vida.

Tratarei de ti, com minhas mãos nuas,
sem medo que os teus espinhos me firam
porque esses definharam 
à medida que a tua vida regressava.

Hamilton Ramos Afonso

«Amor como o primeiro...»

UM OLHAR IRREAL...




Um olhar irreal…


Vejo-te displicentemente sentada
Com um olhar vago no horizonte
Olho-te no teu olhar não vejo nada
Parece que não há nada ali defronte
Mas há, esse mar um pouco revolto
Que se espraia no belo areal
E o teu cabelo que está solto
Revolteia-se num ar tão irreal
Retorno a olhar no teu olhar
E agora sim vejo algo a raiar
É que lá longe a navegar
Vem aquele que tu queres amar
Amas de uma maneira tão singela
Sem o dares a ninguém a perceber
Tu mulher que és a coisa mais bela
Porque te não dás a mim a conhecer
Gostaria, ai… se não gostaria
De te conhecer aprofundadamente
Talvez outro galo cantaria
E jamais te tiraria da minha mente
Mas não sou o que tu queres
Digo-o tendo até pena de mim
Mas de mim jamais esperes
Que do que queres também seja afim
Levantas-te como quase a levitar
Tal é a beleza do teu porte
E eu digo-me: porque não te amar
É azar… porque não a minha sorte

Armindo Loureiro

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

ANATOMIA DUM SONHO !!!..."




" ANATOMIA DUM SONHO !!!..."


Noite serena e calma,
Banhada pelo luar!...
Com miriades de estrelas,
Gotas de prata... tão belas;
Que iluminam nossa alma!...
E nos convidam a amar!...

P´lo espaço ecoa um som;
Vindo do mar!...
Melodias de ninfas e sereias...
Docemente a cantar!...
Envolta numa branca nuvem,
Surgiu a Lua!...
Bela..radiante..pura...
Qual virgem nua!...
Canções apaixonadas...
Pairam no ar!...
A noite é de sonho e magia...
De encantar!...

Uma branca onda de espuma,
Varreu o areal,
E uma doce visão envolta em bruma...
Um sonho perfeito...real...
Afinal ...era tu!...
Sempre TU!...
Pintada numa tela...
Linda e bela!...
Tela policromática dum exímio pintor,
Pintada com Paixão e Amor...
Simplesmente um sonho,
Dum poeta sonhador!...

António Joaquim Alves Cláudio

UM MAR DE DISTÂNCIA


Imagens do Mar


UM MAR DE DISTÂNCIA


Separa-nos um mar. Suave fragrância soltam as ondas
quando penso em ti .Entro nesta imensidão que és tu,
música que desperta meu olhar difuso perdido em ti.

Sentimentos que se envolvem nas ondas que de ti saem,
essência ampla de mistérios profundos que em ti se escondem.

Tremulo desvendo-te de um olhar só,
como as ondas que arrebentam na praia.

Espero-te só, no deserto intenso,
vida minha sujeita às marés do mar revolto.

Fernando Figueirinhas

sábado, 2 de janeiro de 2016

SOU


Pintura de Mila Lopes


Sou


Feita de sonhos mágicos e encantados
viajo pelos corações e vivo de emoções
voo em liberdade e amo o que faço
e em cada voo deixo um pouco de mim.

Sou poesia, pintura e desenho
sou amor que sinto no meu coração
sou brisa da manhã

Sou gota cristalina e purpurina
sou luz que me faz viver com magia
parece que sinto alguém me guia.

Escrevo sem rimas
pinto e desenho sem nada planejar 
assim levito no meu caminhar. 

Sonho e voo nas asas da imaginação 
canto, danço e faço magia
e mergulho no mundo dos sonhos.

Assim é o meu mundo
assim é a minha vida de magia.

Mila Lopes

A FELICIDADE É COMPLEXA E RELATIVA:




A FELICIDADE É COMPLEXA E RELATIVA:


A felicidade é complexa e relativa:
Tem muito que se perceber para ser bem entendida;
Tem muito que se ser para que ela viva;
Tem o mundo que acolher bem todos nesta vida.

O que para uns é conceito adquirido, a felicidade,
Para outros é caminho de esperança;
Não se define em palavras mas sim em gestos de amizade
Que têm como sujeito a sua plena presença.

A felicidade é mais que uma vida é a humanidade
Que nos abraça e diz: estou bem;
Ora, se ela está bem logo nós estamos também;
Pois, a nossa vida depende de outra felicidade.

Ainda assim, pode-se considerar, por si só,
Ter uma vida, para ser, a maior felicidade;
Que nós apelidados de existência, e é o primeiro nó
De muitos outros que crescerão em torno da natividade.

A felicidade é complexa e relativa:
Tem muito que se lhe diga para ser absoluta;
Tem muito que em virtudes se espraia para ser resoluta;
Têm o mundo que entender que ela é una e positiva.

© RÓ MAR

REENCONTRO




REENCONTRO


Desde que te ausentaste de nós
tenho perguntado o que leva
a que duas almas que se pertencem 
tenham estes arroubos de ausência, 
de voltar de costas, 
de desistir do caminho
ao mínimo obstáculo encontrado.

O caminho,
o nosso caminho, 
nunca foi atapetado 
em tapetes macios e aveludados, 
antes existindo muitas pedras no caminho 
que fomos afastando e contornando
com a facilidade que a vontade 
de cada um punha no percorrer
do caminho até nós...
por nós...

Que sucedeu então
para que uma minúscula pedra
nos exaurisse as forças, 
de tal modo que diante de nós
se erguesse uma parede
aparentemente intransponível?

Voltemos então à inquebrantável vontade,
e afastemos pedra a pedra 
o muro da incompreensão,
da intolerância,
e substitua-mo-lo pelo mais suave dos tapetes 
que duas almas que se pertencem tenham 
debaixo dos pés rumo ao que queremos,
a harmonia que é viver num laço de afecto.

Hamilton Ramos Afonso

MOMENTOS DE SOLIDÃO...




Momentos de solidão…


Há momentos de solidão
Que são bons para reflectir
Sobre os caminhos da ilusão
Que nos dá um bom sentir

Adormeço bem a custo
Se disso me estou a lembrar
E digo para mim: não é justo
Estar só sem ninguém para amar

Viver assim os meus dias
Não é coisa do meu agrado
Antes o barulho das magias
De alguém por mim amado

Os dias que começam assim
Fazem muito mal ao pensamento
É que sem as flores do meu jardim
Jamais passarei um bom momento

Não quero pois vir a adormecer
Desta forma tão singela
Quero sim, ter o prazer
De ter a meu lado uma coisa bela

E tu não queiras dormir sozinha
Porque isso não te traz vigor
Pensas na vinda duma avezinha
Que te dê todo o seu amor…

Armindo Loureiro

UM TEMPORAL




UM TEMPORAL


Avizinha-se um temporal
O céu escuro como carvão 
Parece uma noite paranormal 
Envolta em total escuridão 
O vento sopra com intensidade 
Gotas de chuva começam a cair
Os relâmpagos dão luminosidade 
Parece que o céu se quer abrir
As ruas ficaram totalmente desertas
Apenas se vêem as luzes nas janelas
Somente as portas dos cafés abertas
A água intensa escorre pelas ruelas
Um autêntico dilúvio tal é a intensidade 
Deixei cair a caneta com o som do trovão 
Não posso escrever o poema desta cidade
Gravarei apenas esta poesia no meu coração 

Paulo Gomes