terça-feira, 25 de setembro de 2018

GOSTARIA DE SER POETA




GOSTARIA DE SER POETA


Não sou poeta, gostaria de ser poeta,
Poeta, tal como Camões ou Pessoa,
O que eu escrevo tem pouco valor,
Comparado com os versos d' amor,
Que Camões escreveu, de paixão,
Com muito talento e inspiração.

Eu sou um pobre candidato a poeta,
Faltam-me os amores de Camões,
Tive promessas d' amor frustradas,
Que me deixaram sem esperança,
E não mereceram minha confiança,
Criando-me desilusões e chagas.

Por estar apaixonado pela poesia,
Vou andar com ela de braço dado,
Como se fosse seu fiel namorado.
P'ra me dar a inspiração desejada
Beberei na poesia meu belo prazer
D' um virtual amor, eu poder viver.

Ruy Serrano

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

A MELODIA DA POESIA !!!...


Bellissime Immagini


A MELODIA DA POESIA !!!...


Poesia!...
Pensamentos ditados p'la alma que sonha...
Onde cada frase está envolta em magia!...
Canta o Sofrimento... o Amor... Alegria...
Doce... Dorida... Feliz... por vezes medonha!...
Melodia!...
De harpa de sonhos p'los Deuses tangida...
Que ecoa no espaço... qual átomo pleno de vida!...
Caótico de sereias, que emergiu da bruma...
É um arco íris que nos encanta... e se esfuma!...
Poesia!...
É Musa que inspira o poema e a prosa...
Como cravo nascido... numa haste de rosa!...
Melodia!...
Que nasce dos sons, que ás palavras responde;
Envolvendo a poesia num manto;
Que as guarda e esconde!...

domingo, 23 de setembro de 2018

BAILA A FOLHA DE OUTONO


Imagem - Art of God and Nature


BAILA A FOLHA DE OUTONO


De árvore em árvore saracoteia 
A folha amareleja e cai pelo espaço,
Acobreando-o de outra vida,
Que a recebe de braços abertos
Pois acredita que a mudança é vida
Que se tem de olhos abertos.

De mão em mão ao som do vento
Baila a folha de Outono,
Leve, muito ao de leve, se penteia
E descreve o momento
Em que o sol em seu movimento
Passa pelo equador celeste.

De dia e de noite, sempre igual,
A folha rola, no sopro de um abraço,
O equinócio do Outono
De setembro a dezembro pelo hemisfério norte 
(Outono boreal) e de março a junho
Pelo hemisfério sul (Outono austral),
Dando ao tempo margem que componho. 

De verso em verso, ao vento,
Baila a folha de Outono.

© Ró Mar

sábado, 22 de setembro de 2018

É DIFÍCIL SER POETA




É Difícil Ser Poeta


É difícil pintar como poeta
há luz e cores no meu versar
Tenho poemas de tinta violeta
Sou livro aberto para agradar.

Gemem em mim aromas de flores 
Brilham estrelas como no céu
Quando me inspiro é nos amores 
e o que escrevo digo que é meu…

O que me exalta o olhar vê
dá-me motivos para fantasiar 
Agradeço a quem me lê
assim me preencho a poetar. 

Versejo para não me sentir só.
a alma necessita se alimentar
dou o que escrevo a todos vós
prossigo balançada no sonhar.

Minha mente é um vaivém
com mil vivências da vida.
Quando choro por alguém
é por tristeza muito sentida..

Acalentem-me como poeta
pois me deleito na escrita
minhas dores não são secretas
revelo-me nelas e sou bendita.

Levo a poesia além de oceanos 
escrevo sem parar o seu antevir
não creiam nos versos profanos
chegam-me à mente para mentir...

© Maria Lúcia Saraiva

VERSOS DO CORAÇÃO




VERSOS DO CORAÇÃO


Amor, quando te vejo assim tão linda
Envolta no teu belo sorriso de marfim,
Só te quero ter sempre ao pé de mim
Porque sinto que te adoro mais ainda!

Como gratidão não é uma palavra vã
Aqui tens os meus versos do coração:
Vão encapados no perfume da manhã
Separados por pétalas de imaginação!

Não sei que impercetível sentimento
Me atrai a ti amor, neste momento,
Em que tenho muito gosto de viver!

Sei, querida, que vivo sempre na ilusão
De te poder continuar a ter no coração!
Caem-me lágrimas de alegria por te ver.

SONHO DE SEREIA




Sonho de Sereia


Adoro estar na praia à tardinha,
sentindo aquela brisa e o 
barulho das ondas a rebentar...
São sensações únicas que nós 
nos deixamos levar...
À sombra do chapéu de sol
fechei os olhos e fiquei ali a sonhar...
Imaginei-me uma sereia a nadar
nas profundezas do mar
e a vislumbrar todas as belezas marítimas;
vi algas, corais e peixes
e todos eles me cumprimentavam.
Fui ter a um castelo 
onde viviam outras sereias,
havia música no ar e andei a dançar.
Quando vim embora, ofereceram-me
uma taça de champanhe 
e umas ostras divinais...
Regressei ao mar e acordei...
Tudo aquilo tinha sido um sonho...
Será?
Olhei em redor e sorri
estava sozinha,
a minha família e amigos estavam no mar,
juntei-me a eles e a nadar
mergulhei por baixo de uma onda tão bem,
tal como uma sereia...
ri, brinquei muito e recebi dois beijos carinhosos;
um do meu marido e outro do meu filho que exclamou:
- adoro nadar...
parece mesmo que nasci no mar!

© Bernardina Pinto

VAMOS CELEBRAR NOSSO POEMA


Imagem do Google


VAMOS CELEBRAR NOSSO POEMA


no azul do céu
no espelho do mar
na música das estrelas.
à luz do luar
onde apenas o amor é o tema…

Vamos celebrar nosso poema

que chovam pétalas de rosas
se desfiem pérolas preciosas
acendam-se velas luminosas
sopre o aroma doce do jasmim
cantem os anjos para ti e para mim…

Vamos celebrar nosso poema

tudo é belo e sagrado
altar da vida
bordada de amores perfeitos
neste jardim encantado
nunca antes sonhado…

Vamos celebrar nosso poema

cada um desenha tatuando
no corpo do outro um coração
de ternura e beijos e magia
num mar de emoção
corpos falam compondo a mais bela poesia…

© Tiló Henriques 
Entre o Céu e a Terra

FLORES, BELAS FLORES


Imagem: Nature, Love and Art


Flores, belas flores…


E quando chega o desapego
É bom que todos saibamos
De sempre desde muito cedo
Que também nós acabamos

Percorremos determinado caminho
Repleto de vicissitudes
Nem sempre demos nosso carinho
Falharam assim certas virtudes

Há sonhos que são de se ter
Quando a vida tem sabor
Não há nada como o prazer
De saber como se dar amor

São assim as amizades
Que se devem preservar
Na vida colhem-se verdades
Das coisas que são de amar

Flores, belas flores
Se encontram nos jardins
No nosso alguns amores
São para nós uns jasmins

Basta olhar no teu olhar
Para tudo isso se ver
És um jardim de se amar
Onde colho o meu prazer

© Armindo Loureiro

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

PROCURAM-SE POETAS




PROCURAM-SE POETAS  


É deveras confrangedor
Letreiros pelas moradias
Pedindo poetas, por favor!

É estranho e é premonitório 
Num belo país de poetas
Encontrar-se tal peditório
Com verdades incompletas.

Se há poesia em qualquer parte
Ela já está em todo o ser,
Em cada um germina a arte
Como a luz ao alvorecer. 

Quem é pessoa já é poeta
Por natureza e condições,
A poesia é sempre discreta
Mas revela-se nas emoções. 

- Eu não tenho nenhum engenho;
- Eu não sinto tal vocação! 
Onde houver vontade e empenho
Já há poesia e inspiração.

É um facto, e não é fingimento,
Nascer versos em cada punho… 
Um poeta, com ou sem talento,
É semeador e testemunho.

Se no seio do vil estrume
Pode germinar uma flor
Dum humano mais se presume
Nasce um poema com vigor.

E no meio das duras pedras,
Indiferente à falta de jeito,
Vence a mais dura das guerras
Um belíssimo amor-perfeito. 

Não mais se procurem poetas
Há-os por aí em todo o lado
Basta apontar as linhas rectas
Com o fermento apropriado.

Se se diz qu´ o tempo é dinheiro
A Poesia tem a sua hora
Ela vagueia p´ lo país inteiro
Saudável por dentro e por fora! 

© Frassino Machado
RODA-VIVA POESIA

TEMPO


Imagens do Mar


Tempo


Sentei-me à beira de ti,
E os dois, olhámos de frente o mar.
Falámos do que vivi,
Falaste em conformação.

Tivesse eu a certeza,
Que me querias amar!
Correria sem cansaços,
Desfazia os meus laços,
Que me atavam à prisão.

Porque demoras-te tanto?
Era tão grande, o nosso encanto!
O que corremos agora,
Poderia ter sido vida fora...

Agora, já vem a meia idade,
Já começa a ser tarde!
Mas ainda tenho força,
Pra não deixar fechar a porta,
Á perdida mocidade!

E dos sonhos que tivemos,
Ainda se quiser-mos!
É só acelerar o passo,
Que com uma grande corrida,
Ganharemos a vida perdida
E traremos rosas no regaço!

domingo, 16 de setembro de 2018

O ‘CHÁ’…


Imagem: Bellissime Immagini



O ‘CHÁ’…


Aqueço a noite no ‘chá’ de finas ervas
E o olhar invade, a saudade de ti, meu amor…
Aconchego a chávena no carinho do teu olhar
E flutuo pela primavera na infusão 
De tílias e madressilvas.

E a noite brinda-me com o luar 
Que se abriga na pávida pele…
O meu corpo beija o teu olhar, meu amor…
E é tão doce o aroma a canela, o ‘chá’, prende-se no olhar,
Fina especiaria, a saudade de ti, meu amor.

E meus lábios são mel, 
A cor do teu olhar, 
E o meu corpo são rendas de paixão
Que degustam os lábios do teu coração.

© Ró Mar

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

INSTANTE NA VIDA!


Imagem: Pinterest.com 


Instante na Vida!


Acordei de manhã, sem planos, cantando a esperança
O meu pensamento me queria calma me aconselhava
Vegetei em instantes e horas bem vibrantes de criança,
Mas pensava em ti meu amor, porque muito feliz estava

Nesta viajem fictícia de dias, horas passadas e ansiava
Repensando talvez nesta vida um feliz amor profundo
Canto e danço ao sabor desta vida, angustiada, e amada,
E com minha alma dilacerada de instantes neste mundo.

Olho as horas os dias e espero em desmedida emoção
Meu remédio é o amor mas, estou dele assim distante,
Sinto-me tão vadia nesta noite deste amor caminhante

Que me interessam as horas os dias que vão passando
Se momentos da vida me refugio neste amor ofegante
Se a mulher que em mim existe, vive a vida por instante!

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

SENTI VIBRAR AS VOZES DOS POETAS


Pintura de Van Gogh

SENTI VIBRAR AS VOZES DOS POETAS


Naquele fim de tarde, já distante, as casas caiadas pareciam brinquedos, na encosta ainda quente da subida. O perfume das rosas plantadas no meio das casas vestidas de branco lembrava noivas e noivos a dizerem segredos, palavras de amor, projectos de vida. O ar cansado e quente do final da tarde, de portas abertas penetrava-me na alma, onde senti vibrar as vozes de todos os poetas…

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

NÃO FECHES A PORTA AO AMOR!




Não feches a porta ao amor!


Não feches a porta ao amor
pois sem ele não conseguirás viver,
Não queiras viver com essa dor,
não desistas, é bom um amor ter!

Deixa entrar o amor de mansinho
na tua vida para alegrar a tua alma,
sente compreensão, ternura e carinho
e verás que a tristeza sai com calma.

A brisa que sopra ao entardecer
faz renascer o desejo e a paixão.
É a chama do amor que vem trazer
a alegria que encanta teu coração.

Bernardina Pinto

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

MOTIVAÇÕES GERACIONAIS...


Imagem: F L E U R


Motivações geracionais…


É nessa bela motivação
Que eu caminho todo o dia
Flores campestres são paixão
Seu aroma me dá muita alegria

Há pássaros a voar
Por cima das nossas cabeças
Também eles sabem amar
Tu disso jamais te esqueças

São assim nossos afectos
Numa amizade pura e bela
Em momentos tão dilectos
Quem me dera sempre tê-la

Que haja sempre festa
Que se comemore a amizade
Demais nada mais resta
Há que viver a saudade!

AS ONDAS




AS ONDAS


As ondas batiam
Suavemente na areia
Lentamente se esbatiam
Num branco em forma de teia

As ondas em suaves movimentos 
Como uma canção de embalar 
Tocando nos meus sentimentos
Fazendo meu pensamento voar

As ondas num vai e vem
Como o movimento do coração 
Uma tranquilidade do além 
Energia para a minha inspiração

Paulo Gomes

sábado, 1 de setembro de 2018

MEU CORAÇÃO


Imagem: Bellissime Immagini


Meu coração


Hoje, o sol entrou em meu coração.
Às vezes, brilhando não entra!
Parece que nem de raspão,
Pra mim não brilha e s'ausenta!

Mas hoje, acordei alegre! Com cor.
Foi decerto amor!
Da alegria p'la vida.
Sabedoria, tão precisa!
Essa riqueza superior.

Amor,
P'las palavras bonitas,
P'los gestos, modestos!
Coisas sem preço!

Valores que do berço,
Belos. Dados!
Que pra tê-los,
Não foi preciso selecioná-los.

... Deixou, ser como as crianças.
Sincero nas palavras!
Que tomadas como exemplo,
Trouxe aos outros, contentamento.
Ganhando explendorosas estrelas!

Com ele,
Tudo se pode ter!
Até essas donzelas!
Só tinha que saber, como alcançá-las!

Mas hoje quando acordei,
Eu soube que consegui!
-Verdade!
Agora compreendo,
Porque teve então,
O meu coração, mais cor!

Foi o sabor da amizade!

 Rosa A. Domingos

ARTE/ POETA/ NATUREZA


 Arte: The Concert in the Egg, 1480 | Heironymus Bosch- Artist Studios- Dali, Warhol, 
Picasso, Kahlo, Matisse, Duchamp + Gauguin


 ARTE/ POETA/ NATUREZA


O que seriam os Poetas sem a natureza,
O que seriam os Poetas sem os mestres da arte,
Que nas telas e demais artifícios 
Moldam tamanhos ofícios!?

Se a poesia é uma arte muito o deve
À natureza e aos artistas que dela compõem beleza,
Musas do seu dom que inclinam a suave
Luz pelo branco pergaminho
E fazem girar o belo sonho.

Seja arte, quer escultura, 
Poesia, música ou pintura,
Seja natureza 
Que se vive 
Na alma e coração
Da vocação!

O artista constrói o poeta
O poeta constrói o artista
E ambos (re) constroem a natureza.

© Ró Mar

A RAZÃO DO POETA


Imagem: Google


A RAZÃO DO POETA 


Onde estás, tu, ó Poeta,
Que já não te sinto mais?
Se a tua vida é discreta
Jamais lhe verás a meta
Sem a luz dos teus sinais...

Se o tempo que tens se vai
Por não sentires emoção
É porque a poesia se retrai 
E dentro da alma se esvai
Em busca de uma ilusão.

Onde estás, tu, ó poeta
Que já não ousas sonhar?
Teu poema-borboleta
Não passa de silhueta
No horizonte a esvoaçar...

Se o teu tempo se esgotou
Sem tomar forma de poema
Que razão em ti se gerou
Ou mesmo se mascarou 
Agrilhoado num dilema?

Onde estás, tu, meu amigo
Que não vês a tua razão?
Se no meu seio és o trigo,
Hás de nascer aí comigo
Gravado em meu coração.

A ti, poeta, exposto ao vento
Como se foras moinho,
Quero-te neste lamento
Que abras o teu talento
Envolvido de carinho!

Agora, poeta, eu já te vi
Porque, por fim, te senti!

Frassino Machado
ODISSEIA DA ALMA

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

O MELHOR PRESENTE


Pintura de Van Gogh


O MELHOR PRESENTE


Um belo girassol,
Anda atrás do sol
Nunca sente calor;
O sol é o seu amor!

Teu riso encantador
Muito alegre, ditoso
Também é sedutor,
E tu és o meu amor!

Teu sorriso ardente
É o melhor presente
Para mim teu amado!

Com teu sorriso dado,
Meu coração contente
Fica por ti apaixonado!

Alfredo Costa Pereira

FEITIÇO


Imagem: Google


Feitiço


Conheci-te na viagem da vida
sem partidas nem chegadas,
encantei-me pelas tuas palavras
e pelo que dizia teu olhar…
Sou romântica e sonhadora
e tu entraste na minha vida,
enfeitiças-te meu coração
e a minha alma ficou sentida.
Vou chamar-te feiticeiro
porque comigo fazes magia.
Sinto por ti grande empatia
e tudo em mim respira poesia.
Nos meus sonhos és um mago, 
sinto que por ti estou enfeitiçada.
Vou contigo onde quiseres,
nos sonhos tudo é possível
e eu sou uma borboleta 
que vai voando por aí,
querendo o teu bem!

Bernardina Pinto

ROSMANINHO




Rosmaninho


Ah!... se eu fosse um sonhador
E tivesse asas de condor
Voaria por vales e montes
Beberia água de todas as fontes
Saltitando de flor em flor
À procura do perfume do amor
Mas se asas não tenho 
E poeta não sou
Com uma pena desenho 
O sonho que se atrasou 
Respiro o mel do rosmaninho
Que encontro no meu caminho
Por instantes… num fugaz momento 
Como se fosse o meu sustento
O aroma, a doçura, a magia 
Se transforma em delicada poesia 
Em primavera da vida, enaltecida em cada dia 
Até para lá da noite escura, longa e fria.

Isilda Monteiro

ESCREVO PARA SER FELIZ


Imagem: Google


ESCREVO PARA SER FELIZ


Escrevo,
Porquê? não sei
por incentivo talvez
porque alguém me diz
gostei?
ou porque minha memória
ainda está viva
e como tal,
não me quer à deriva
e eu atendendo à minha memória
vou em cada dia
contando um pouco da minha vida
e da minha história,
se sou feliz?
serei à minha maneira
tenho dias,
uns melhores outros piores
detesto burocracias
sou simplesmente eu
e com poucas mordomias
gosto da família que tenho
é esta família, que perfuma
os meus dias,
e assim o tempo passa
e eu! não passo sem escrever
por vezes não sei se devo,
mas escrevo!!
enquanto minha memória
não esquecer!

Joana R. Rodrigues

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

DEIXA-ME DESFOLHAR-TE


Imagem: IN$PiRATiON


Deixa-me desfolhar-te!


Desfolhei diversas folhas
Com as pontas dos meus dedos
E as laudas que agora escolhas
Fazem parte dos meus enredos

São essas laudas tão belas
Que eu tenho em pensamento
Nas folhas acendo velas
Que beleza de momento

Incendeias-me dessa maneira
Sinto-te nesse belo incendiar
És certeza que não é asneira
No calor do meu amar

Passo os dedos novamente
Agora um pouco mais devagar
E a folha não me desmente
Tem escrito o que é amar

Mas há lá uma lauda em branco
Que eu quero vir a preencher
Com poesia que no entretanto
Vai de mim dar-te prazer

Palavras que serão escritas
Com minha pena direita
Em laudas tão bonitas
Duma forma tão escorreita

Armindo Loureiro 

terça-feira, 28 de agosto de 2018

A ÁGUA




A ÁGUA 


A água brilhava 
Como se fosse prata
Um barco velejava.
À frente de uma regata 

A água azul esverdeado 
Totalmente cristalina 
Um barco na rocha encalhado 
Junto à verdejante colina 

A água em total calmaria 
Num silêncio ensurdecedor 
Inspiração para esta poesia 
Fazendo brilhar qualquer escritor 

Paulo Gomes

A LEVEZA DO SER


Imagem: Bellissime Immagini


A leveza do ser


A leveza do ser é uma arte que não se ensina…
Ela flui naturalmente como as águas do rio p'l' alma
Que traz no coração pigmentos de amor...
E, a rude e velha vida transforma-se numa menina.

Menina de olhos doces, cerejas na 'sericaia',
Um paladar inconfundível que não se aprende, sente-se...
Como algo que voa suavemente e deleita-se
Pela natureza do ser que nasceu para viver.

Viver é mais que ser é saber ser…
E, quando o coração se abre em pétalas de açucena
O mundo gira leve, leve que nem 'borboleta'
Magistral arte de ser.

Uns são-no em palavras ocas e frases poucas,
Outros são-no em verbos loucos e frases vivas,
E, há os que permanecem no eterno silêncio… e, é tudo poesia…
É uma questão de filosofias… eu cá não tenho filosofias…

Não tenho filosofias não…
Amo a natureza e tudo o que lhe é inerente
E no compasso do Tempo equilibro o coração
Que deixa um pouco de espaço à razão.

E, nestas palavras talvez dê um pouco do meu ser
Que é pleno e tranquilo, pois, tudo o que faço, faço com amor…
Talvez seja essa a minha leveza de ser…
Quiçá, um dia seja uma 'Borboleta'.

© Ró Mar


segunda-feira, 27 de agosto de 2018

MEU AMIGO


Pintura: William R. Davis


Meu amigo,


Tu, que tiras as amarras do teu veleiro,
e queres seguir para Norte,
em busca da tua sorte,
iça as velas da esperança,
não tenhas medo do mar!

Tuas mãos macias tremem no leme
e vais indo… indo… sempre a ouvir
bater nas velas, como um tambor:
- Vai!... Aqui não tens sorte,
deixa acontecer o destino,
que não há prémio sem dor!...

Meu amigo,
não receies trilhar
o caminho para um novo tempo,
feito de nuvens densas. 
Abraça-te à esperança,
esperança de que o tempo é feito de mudança,
e “o sonho comanda a vida”.

Meu amigo,
desfralda as velas que há em ti, 
deixa o teu veleiro navegar,
mantém-te sempre à proa,
deixa voltar a bonança,
pois, há sempre um maio,
há sempre um sonho,
há sempre um tempo de voltares
ao mar que te viu partir,
e a que tu sempre pertences!...

© Acácio Costa

domingo, 26 de agosto de 2018

AS FLORES E OS MEUS AMORES


Pintura de Van Gogh


AS FLORES E OS MEUS AMORES


De todas as flores cá do meu jardim 
A bela dos meus amores, é o jasmim. 
Tão simples e bonita, tão alva de cor,
Até tem o tom do cabelo do meu amor. 

De cor tão singela, ela tem um cariz
Que me encanta desde a sua raiz!
E quando ela me diz: “Bom Dia” até,
Eu fico aqui feliz a admirá-la de pé! 

Mas também mora no meu quintal
Na areia, uma rosa linda em botão!
Chamei-a, quis falar-lhe ao coração.

Calado, fitei os seus lábios rosados 
Pedi-lhe o beijo, de tempos passados! 
Pôs-se a rir, mas de facto não mo deu! 

Disse que desse beijo já não precisava
Que já tinha quem mos desse em apogeu: 
Aquela por que a troquei, a minha amada!

Disse-me a rir, parecendo que anuiu;
Quando ia dar-lho voltou-me a cara e fugiu!

Alfredo Costa Pereira


SAUDADE SENTIDA


Imagem: Google


SAUDADE SENTIDA


A saudade dói e vai criando 
um vazio no nosso coração.
Há sempre alguém que nos faz falta
E que gostávamos de ter ali à mão.
Saudade de quem partiu;
Saudade de quem já não faz
parte da nossa vida.

Saudade é um vazio, uma ferida
que o tempo vai sarando pouco a pouco.
Ficam os tempos bons, os dias risonhos,
os sorrisos e o amor desse alguém...
Mesmo ausente fica sempre no nosso
coração e pensamento.

Eu sinto saudades de muitas pessoas
que me fizeram feliz mas 
agora já não estão comigo...
Sinto saudades da minha linda infância,
de momentos maravilhosos e alegrias
da minha adolescência...

A saudade fica sempre na nossa alma
e temos que a aceitar e guardá-la...
Devemos seguir em frente com determinação
e alegria em cada amanhecer...
Em cada dia, há um novo recomeço 
que nos vai enchendo de amor o coração!

Bernardina Pinto

INSPIRAÇÃO


Imagem: J'ad' OR


Inspiração


Ah malvada, onde estás tu,
Que pra mim és judia?
Há muito que te procuro,
Já pouco me aturo!
Ando triste e vazia.

Não vejo em minha mente, ousadia!
Nela só prevalece melancolia.
São momentos de mim!

Quero escrever, não tenho ideia,
Deixo a escrita plebeia.
Não costuma ser assim!

Ainda que parca a imaginação,
Gostaria mais que não desse,
Acrescentar uma vírgula que fosse,
A esta modesta oração:

A minha inspiração foi brincar,
Para um outro sítio qualquer.
Deixou meu coração cismando:
Porque foi assim fugindo,
E agora já não me quer?

Talvez faltem férias,
Pra mente descansar!
Se assim for, será que é melhor...
Regresserão ao seu lugar?

Veremos então, o supor! 

ENCANTOS DA NOITE


Imagem: Google


ENCANTOS DA NOITE


A noite brilha mais e tem encanto,
Sempre que tu estás junto de mim,
As ninfas adormecem no meu canto,
Como flores mimosas no jardim.

Tu fazes acalmar meu negro pranto
E a vida ganha graça de arlequim,
A terra vira céu, para meu espanto
E tudo fica alegre, qual festim.

Há muito mais estrelas a brilhar,
Ouço a voz dos anjos a cantar
E música sonante em tom maior.

Com esta melodia permissora
Bendigo o teu nome a toda a hora,
Cantando tão feliz o nosso amor.

Abílio Ferradeira de Brito

sábado, 25 de agosto de 2018

ACORDOS & ACORDO


Imagem: Google


ACORDOS & ACORDO 


“Ainda o Acordo Ortográfico”


Todas as artes literárias são mutáveis
E abrangidas por acordos convencionais,
Estruturados p´ las linguagens naturais
À luz da história e de culturas memoráveis.

Os alicerces são as falas essenciais
Que na alma dos povos brotam sustentáveis
Por canções e por poemas sempre admiráveis
Na sua origem, desde os tempos imemoriais. 

Somos nós que fechamos a alma dos acordos
Na vácua ilusão da humana transcendência
Tornando agreste o chão da culta convivência
E os laços que nos ligam rudes e amargos…

Deixemos os acordos, por si mesmos, fluir
Usando da linguagem com sabedoria
E com arte literária, mas sem fantasia,
Propiciando qu´ a Língua possa reflorir!

É este o grande ACORDO – o Acordo que s´ impõe – 
Pelo carácter e energia de que dispõe!

Frassino Machado
RODA-VIVA POESIA

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

ATÉ SER PRIMAVERA…


Imagem- Bellissime Immagini


ATÉ SER PRIMAVERA…


Hoje estás a meu lado e nada mais importa!
No teu olhar vejo a lua cheia;
Nos teus lábios provo o sal a mar;
Na tua pele sacio os meus desejos;
E tudo o mais é vento na areia
Que refresca a labareda deste amar.
É Inverno e não dei por ele, a praia está deserta
E parece-me uma multidão!
Sou o que és, és o que eu sou...
Neste momento, somos um só coração,
Coisas que ao tempo respirarão
Não tão assim, ou até não!
Hoje estás a meu lado e nada mais importa!
Ao calor dos teus beijos
Navego o meu corpo, bronzeando
A pele no teu olhar a mel.
Soberbo o nosso mundo…
Viajem de Lisboa a Aljustrel
Sem paragem, só pausa a dizer amo-te,
No sorriso levo o quanto feliz sou
Ao teu lado.
Aqui me quedo, sem hora de voltar
Até ser primavera…
E outra vez primavera
Onde se lê no verde trevo Amo-te.

© Ró Mar

DÊ-ME O SEU SORRISO...


Imagem: SAi$ONS


Dê-me o seu sorriso…


Será que hoje já sorriu
Ou ainda o pensa fazer
Um sorriso que se sentiu
Quem o dá, dá seu prazer

Quem sorri dessa maneira
Faz alguém ficar feliz
Não julgue tudo como asneira
É quem já viveu quem o diz

Por isso sorria sempre
E sempre que o possa fazer
Um sorriso fica na mente
De quem o sente no seu ser

Sorrio assiduamente
Na esperança de o ver fazer
Num sorriso fico contente
É para mim o maior prazer

Dou-te este meu sorriso
Com a boca escancarada
E podes crer não perdi o siso
Faço-o por ti ó minh'amada

Dá-me teu sorriso também
Que é para ficar contente
Um sorriso desse alguém
É conciso e é presente

Continua, pois a sorrir
Faz isso na tua vida
Para quê estar a mentir
Se o fazes de forma sentida

É o teu sorriso que eu gosto
Mesmo que julgues que não
Nos teus lábios eu aposto
Num sorriso de paixão

UNIDOS SEREMOS MAIS FELIZES


Imagem: Google


Unidos seremos mais felizes


Vem comigo
Caminha ao meu lado 
sempre perto de mim
guia-me pelos os caminhos onde eu andar 
e afasta com o teu sorriso
as nuvens que escondem o sol
e que ferem a minh’alma.
Vem comigo 
Afaga o meu rosto com carinho
diz-me palavras de amor devagarinho
preciso sentir o teu olhar no meu
em mil caricias sem fim.
Vem comigo 
Vamos viver um sonho teu e meu 
devolve-me a magia perdida
e faz-me nascer de novo
para a poesia da vida.
Vem comigo 
Entrelaça as tuas mãos nas minhas 
e aperta-as com força 
para eu sentir 
que estás ao meu lado.
Vem comigo
Prende-me no teu abraço
para que eu possa descansar
e sentir a esperança 
renascer em mim e voltar a sonhar
Vem comigo
Ilumina os meus pensamentos 
prende-me nos teus braços
leva-me para o mundo magico 
de emoções sentidas pelos dois.
Vem comigo
Segura-me nos teus braços 
e dança comigo 
uma dança de amar
fala-me ao ouvido
da melodia de amor da canção
que afaga com palavras o meu coração.
Vem comigo
E ajuda-me a levitar
no caminho dos sentidos 
cheios de lembranças 
e sentimentos só nossos.
________Vem comigo _______
Unidos seremos mais felizes

Mila Lopes

AMOR PELO MAR...


Imagem: Google


Amor pelo mar…


Ao olhar para ti fiquei enfeitiçada,
senti que estavas à minha espera,
estavas com saudades minhas…
Eu também estava desejosa por te ver,
para te sentir, escutar
e mergulhar dentro de ti!

Sabes que o meu encanto por ti é real,
tu fascinas-me por completo…
Todos os anos vou ter contigo,
é um amor eterno…
Estás sempre à minha espera,
lindo e de braços abertos…

Volto sempre com saudades,
mas tu prometes que ficas sempre ali
à minha espera…
e eu acredito que sim!
Sinto-me uma sereia apaixonada por ti.
Ó mar acredita no meu amor eterno
sempre estarás 
no meu pensamento
e coração!!

Bernardina Pinto