quarta-feira, 29 de novembro de 2017

NO AMOR HÁ O PORMENOR...


Imagem - Bellissime Immagini 


NO AMOR HÁ O PORMENOR...


No amor há o Pormenor que faz toda a diferença!
Sei que estás a pensar na cor dos olhos dele,
Na intensidade do beijo, que te fez pertença,
Nas palavras pronunciadas e, ou, no arrepio de pele!

Tudo é pormenor, que define a vida amorosa,
E é relevante quando se ama mesmo de verdade!
Mas, há mais que presente e outra realidade
Que só com Pormenor se mantém chama graciosa!

Tudo o que desejas ainda viver com ele
Ou, que até já vives e ainda não deste conta,
São pormenores que o dito Pormenor sustenta!

É Ele a base onde se constrói o ninho de mel!
Sei que estás a pensar na cumplicidade, na paixão,
E, ou, outro que melhor o defina e nada é em vão!

No amor há o Pormenor que faz toda a diferença!

© Ró Mar 

terça-feira, 28 de novembro de 2017

AMOR IMORTAL


Imagem - J'ad' OR


AMOR IMORTAL


Meu amor tenho saudade
da canção que fui para ti
um amor com tanta verdade
outro igual nunca senti.

A saudade me atormenta
mas é esta a realidade
a imortalidade me sustenta
nosso adeus nossa saudade

Sinto que estás presente em mim
por tudo aquilo que vivemos
foi Deus que quis assim,
e imortais talvez seremos

Um verdadeiro amor é imortal
quando se ama com verdade
nem vento nem vendaval
termina a imortalidade.

Joana R. Rodrigues

domingo, 12 de novembro de 2017

ALMA DE POETA


Imagem - Zzig.comunidade


ALMA DE POETA


Todo o homem apaixonado é poeta
De uma construção maior que a razão.
O movimento dos sentidos pelo planeta
Tem estrutura sólida em todo o coração.

A poesia exprime-se em vivacidade
Constante do concreto e do ilusório,
A que chamamos de sonho e realidade,
E o amor tem esse dom em reportório.

Todo o homem que exprime sentimento
Através de imagética rítmica em hipotética reta 
É dotado de outro sentido além do sexto,
A que chamamos de arte - alma de poeta.

© Ró Mar

POEMA DE MIM


Foto: Denize Pazito


POEMA DE MIM


Poema de mim não me iludas
vive sem mim, será melhor,
nem sempre de mim cuidas
cada dia sem ti
é um mal maior, já não sonhas, nem vives
és fiel ao destino, que desde menino
se apresentou cruel
um jardim sem flores, sem alma, sem cores,
este é o poema de mim,
que mesmo não te querendo assim serei fiel
poema de mim, que sou eu sem ti
alma no deserto, sem ti por perto
não posso viver assim,
és o poema que vive em meu coração
sem tema, sem pena, sem compaixão
poema de mim, que vives comigo,
sou teu abrigo, és minha ilusão
não sou poeta, mas escrevo-te com ternura
ou até ironia, sou rebelde, ou talvez não,
poema de mim, faz-te presente
quero-te sempre,
se me faltas sinto a tristeza, a desilusão
aquela companhia que me fazes,
aquela alegria que me trazes ou não!
em noites frias, ou quentes de verão.

Joana R.Rodrigues 

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

AH, MEU AMOR, PARA TI, ESCREVO DE ALMA E CORAÇÃO!


Imagem - J'ad' OR 


AH, MEU AMOR, PARA TI,
ESCREVO DE ALMA E CORAÇÃO!


Que a luz do dia traga o teu ser de volta,
Para que minha vida ainda se refaça,
Sem ti, meu amor, os dias não têm mais graça.
Ah, como ficaria eternamente grata!

Que a saudade que sinto chegue a ti,
Serena, tal como pétalas de açucena que declamo,
Para que sintas o quanto ainda te amo.
Quiçá ainda lembres o quanto fui em ti!

Que estes meus versos um dia reencontrem
O abraço amigo, que tanto precisam,
Para serem poema presente de um ontem.
Ah, meu amor, para ti, escrevo de alma e coração!

© Ró Mar

IMORTALIDADE




IMORTALIDADE


Trago saudade no rosto
Trago no coração a dor
Olho o horizonte
Quando ao sol posto
Espero por ti meu amor,
Mas é olhando o céu
Que vejo teu rosto
Aquele que já não é meu,
Mas que te espera ao sol posto!

REFRÃO ----------

Saudade, saudade tanta,
Saudade que não dorme
A saudade que se canta,
É a saudade que nunca morre!

....................&.................

Passando a olhar o céu
Para que tua imagem visse
As nuvens esquecem que sou eu,
Mas uma nuvem me disse
Não esperes por aquilo que não é teu,
Pensei na eternidade,
Que me vai dando esperança
Na alma, e sua imortalidade.

Saudade, saudade tanta,
Saudade que não dorme,
A saudade que se canta,
É a saudade que nunca morre.

 Joana Rodrigues