sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

FLOR DE LÓTUS




FLOR DE LÓTUS 


Ah, genuína beleza, a silhueta,
Alma perene duma fonte santa
Qu'embala o sonho p'lo coração,
A eleita, misterioso seu botão!

Olhar-te, minha flor de manhã anil,
Adormecer p'lo teu frescor amante,
E adivinhar o teu corpo macio
É sonho que todo ser tem p'la mente.

E, eu sonho p'lo mistério ante pétalas,
Duma grã-natureza, quem criou
Tão doces olhos e me acordou,

Q'outro dia cândido assim olhou!
Era a visão dum universo, que me sou,
Que gravou Flor de Lótus p'las memórias.

© Ró Mar

sábado, 23 de dezembro de 2017

O TEU CORAÇÃO CALA A MINHA SAUDADE!




O TEU CORAÇÃO CALA A MINHA SAUDADE!


Nestes momentos em que estás longe, sinto-te mais perto do que nunca. Minha alma vive dentro do teu coração. O teu coração cala a minha saudade! 
Não sei qual é a tua morada. Não estou no teu mundo. No entanto, vivo com a minha alma abraçada à tua por um sentimento profundo. Um sentimento tão profundo, que me deixa calada. e faz com escute o meu grito silencioso, aí do outro lado do mundo onde tu ...estás. 
Eu fico aqui deste lado a sonhar, tentando perceber como é o lugar a que tua chamas casa, e tu acompanhas-me neste sonho. Enxugas-me as lágimas, desenhando sorrisos leves que voam ao meu encontro. É como se fosses uma ave e voasses até mim, sempre que eu preciso de ti.
Ter-te assim, mesmo que seja só em sonhos, conforta-me. 
Não vivemos no mesmo espaço, não conhecemos o mundo um do outro, mas dividimos o mesmo abraço. E neste esticar de braços distante aconchegamos o nosso amor. Eu vejo-te no sorriso da lua, até mesmo quando ela viaja pelo seu quarto minguante e a escuridão para mim não é tão intensa, só porque o nosso amor existe. Só por isso, o luar em vez de minguar aumenta para que o meu coração possa voar.
É neste mundo distante que eu te amo, para lá do mundo e para cá da linha do horizonte. Eclipso-me na lua dos sonhos, desperto-me na colorida da alvorada em que me sinto uma mulher amada, por um homem retratado na noite estrelada, que me deixa fascinada com esta paixão. 
O nosso amor veste-me de ilusão e tu despes-me com a tentação de correr para os teus braços. Somos os alunos perfeitos para o amor que a vida desenhou nos nossos peitos.

Angela Caboz

SERÁ AMOR OU ILUSÃO?


Imagem - Bellissime Immagini


Será amor ou ilusão?


Sinto o frio da noite
Que se entranha em mim
Nas ruas vou afoite
Porque gosto de ir assim
Olho as estrelas do céu
Rejubilo no meu prazer
Belo luar aconteceu
Para alegrar este meu ser
Mas muito mais eu direi
Em relação ao momento
É o teu amor eu bem sei
A beleza do meu tormento
Não lamento nem poderia
Já que gosto de a teu lado caminhar
Tu és essa alegria
Que entra em mim para eu amar
Se sair um dia a teu lado
E ir por essa rua fora
De dentro de mim sairá um fado
Por esse amor que tenho agora
E tu que és a única culpada
Desse amor que vive em mim
Se te beijar não digas nada
Junta teu peito ao meu assim
Um peito algo tremente
Que eu sinto junto ao coração
Ele me deixa tão contente
Será amor ou ilusão?

Armindo Loureiro 

SAUDADE LOUCA...




Saudade louca…


O poema o azul alcança
Solto o véu da alegoria
Aquieta o silêncio e dança,
No palco da alma a poesia...
Bailadas em bicos de pés,
As palavras são melodia, 
Atingem de lés a lés
O Ser, o Amor e a magia.
Ia grande a saudade louca
Dos beijos pra minha boca...

Helena M. Martins

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

FALA-ME DE AMOR, DIZ-ME QUE O AMOR EXISTE!


Imagem - J'ad' OR 


FALA-ME DE AMOR, 

DIZ-ME QUE O AMOR EXISTE!


Fala-me de amor, diz-me que o amor existe,
Pois, eu não o vejo! Fala-me de amor
Se é que sabes o que ele é, já o sentiste!
Eu, sinto tanto e nada vejo, vejo dor!

Vejo dor estampada no rosto do mundo,
E, eu que pensei saber tudo sobre o amor
Nada sei! Diz-me que há amor, neste mundo,
Se é que sabes o que ele é, serás tu o autor!

Meu Mestre, autor supremo de meu encanto,
Diz-me que não é utopia, que a vida seja alvorada!
Eu, sinto tanto e nada vejo, vejo verde pranto!

Vejo um mundo invisível, que nem sei se existe,
E, eu que pensei que viveria o amor nesta vida!
Fala-me de amor, diz-me que o amor existe!

© Ró Mar 


MEU SONETO PARA FLORBELA





MEU SONETO PARA FLORBELA


Por teres esse olhar triste
Eu me entristeci,
Li as tuas poesias
E fiquei a gostar de ti.

Deixaste tuas mágoas escritas
As minhas também vou deixando
Florbela és das minhas favoritas
Teus poemas me deixaram chorando

Como pudeste com teus sonhos terminar
Quando ainda havia tanto para sonhar
Viveste num mundo de homens medonhos


De tão bela flor te chamaram de Florbela
Trovadores cantaram teus versos na janela
Mesmo tão bela, acabaste com teus sonhos!

Joana R. Rodrigues