quarta-feira, 30 de março de 2016

ETERNAMENTE


 Arte: Victor Bauer


Eternamente 


Quando a tua lembrança me vem presente ao pensamento 
e o espaço fechado de um quarto ou de uma sala me oprimem 
como se sufocar fosse, tenho necessidade de encontrar
em espaços abertos o sentido e a noção de liberdade 
para chorar a ausência

Nessas alturas é junto ao Mar que vou encontrar refrigério 
para a dor que oprime o meu coração, a vontade de te abraçar
que nunca se concretizou, a vontade de te olhar olhos nos olhos
e de te dizer que me fazes falta, que preciso de ti junto a mim...

É perante a imensidão e a força desse mar,
que sempre nos separou, 
que encontro forças para não desistir de ti,
de construir ao menos uma amizade sólida
e que um dia entendas que o caminho não era esse, 
mas o da escolha do amor,
por mais escolhos que houvesse no nosso caminho.

Digo-te.
com a certeza de que o amor que te tenho,
continua presente no meu dia a dia e no meu coração, 
que por mais que doa a saudade,
por mais que doa a ausência
é a ti que quero continuar a amar,
é a ti que pertencerá sempre o meu coração…

O Mar é a testemunha da minha saudade , 
da minha determinação em nunca esquecer que te amarei,
para a eternidade…

Hamilton Ramos Afonso

Em, « Amores em Terra de Bruma e de Lava »

domingo, 27 de março de 2016

O CANTAR DA AVE




O CANTAR DA AVE


Ouvi uma ave a cantar
Logo pela madrugada 
Parecia mesmo estar
Chamando sua amada

Era uma linda melodia 
Em notas muito certas
Só faltava uma poesia
Escrita por uns poetas

Um inédito e doce chilrear
Carregado de enorme paixão 
Capaz de fazer apaixonar
O mais insensível coração 

Seria uma ave apaixonada 
Cheia de energia e motivação 
Cantando à sua doce amada
A sua mais bela canção 

Paulo Gomes


sexta-feira, 25 de março de 2016

MINHA NOVA OBRA DE ARTE...




Minha nova obra de arte....


Com uma paleta de cores vou pintando a minha vida
Uns dias pinto de negro sinónimo das minhas dores;
Outros, de vermelho fogo, a cor dos meus amores,
da paixão que incendeia o coração...
Sempre que pinto de azul fico a sonhar
que deambulo pelo Céu, e vou te encontrar
naquela estrela especial, a mais brilhante.
E com meu sonho azul fico radiante:
Nos mais belos tons do amor, juntos estamos a voar,
e verdejando nos encaminhamos para o mar
grandioso, magnificente, ora calmo, ora agitado.
Com o branco da Paz nele mergulhamos com cuidado,
maravilhados com a cor amarela alaranjada,
pela incandescente luz do sol projetada
no mar exultante, dando a tonalidade,
o colorido do arco íris que tem no final a felicidade...

Madalena Lessa

terça-feira, 22 de março de 2016

…RESPIRAR ALMA DE POESIA…




AS ÁRVORES SÃO A RIQUEZA QUE SOMOS!


…RESPIRAR ALMA DE POESIA…


Os pulmões da natureza são as árvores!
Delas extraímos a mais bela essência,
Qual nos faz respirar alma de poesia
E nos liberta o coração a outros olhares!

Os poemas que escrevemos são natureza!
Dela vivemos as vidas e utopias,
Quais nos fazem ser troncos de beleza
E nos encantam a alma de alegrias!

As árvores são a riqueza que somos!
Somos o que semeamos e cultivamos,
Nada mais nem menos, o universo
Sonhado depende do traço do verso!

Os versos são sempre nossa inspiração!
Neles compomos a nossa respiração,
Tal a que colhemos em folhas puras,
Qual se cresce em mãos e partituras!

As cores de vida são a nossa alma,
Nela pintamos as teias da existência
E moldamos o tempo em folha calma,
Qual nos traz a serenidade da poesia!

© RÓ MAR


SONETO VESTIDO DE GALA




SONETO VESTIDO DE GALA 


“Homenagem à Semana Mundial da Poesia”


Onde vais, ó Soneto, em louca correria
Vestido dessa forma mesmo a condizer?
Já sei – escusas porém de te envaidecer –
Pois que nesta semana respira-se Poesia.

Mas se, por tal motivo, estás vestido de gala
Desculpa que te diga pois, se mais discreto
Fosses, conseguirias obter justo afecto
Dos teus aficionados, na mais digna escala.

Não te envaideças nessa roupagem, todavia
Eu vejo que te aprontas para fazer crer
Que, na arte poética, tu podes vencer
No que toca à Semana Mundial da Poesia…

Não, ó Soneto, a Poesia em traços gerais
Vai para além dos teus velhos catorze versos
E, podes crer, que mesmo em poemas controversos
Quem é poeta há-de sê-lo cada vez mais.

E vós, ó poetas, que ambicionais qualidade, 
Rasgai de vez as peias da formalidade!

Frassino Machado
In RODA-VIVA POESIA


ESCREVO? LOGO RESPIRO!


Imagem- Paradigma d`Arte


Porque hoje é dia da Poesia...
A todos/as os/as que a escrevem e que a amam!
ESCREVO? LOGO RESPIRO!



Escrevo? Logo respiro
que a vida só é verdade
nos grandes actos de amor...
e escrevendo, expondo a alma
passa a raiva, chega a calma
e até o sono é melhor...
escrevo e fico feliz
por tudo o que aparece
neste branco onde o matiz
fala da ida, da dor
das vielas do amor
das veias da dor serena;
escrevo e tudo me esquece
tudo o mais é acessório
que o mundo só acontece
nesse momento ilusório
em que nasce O Poema!
o resto, pode ser lume
pode ser água salgada
pode até ser ribeirinho
a fazer o seu caminho
no tempo da enxurrada,
mas não será mais que isso...
acessório e mais nada;
porque só O Poema importa
só ele me abre a porta
à plena felicidade
só ele tem o condão
de me levantar do chão
e de me dar liberdade;
só ele traz a fragrância
que vive em mim e é distância
no mundo largo da vida
só ele é paz e é calma
doce bálsamo da alma
(pássaro de asa ferida).
E o Poema chegado
não há tempo, nem pecado
que não tenha remissão
pode mesmo ser algema
pode até ser escravidão
mas é uma janela aberta
na mente sempre desperta
porque é libertação;
Escrevo, logo respiro!
escrever e respirar
são o mesmo para mim;
não importa qual o tema
respirar está no Poema
como o Poema em mim!...

Maria Mamede


MAGIA




MAGIA


Pensei que seria Omnipotente
Um Ser de Luz com muita magia
Em que o amor estivesse presente
Em quadras da mais bela poesia

Mas estava completamente enganado
Porque descobri magníficos escritores
Que me deixaram totalmente maravilhado 
Pelos poemas que escritos aos seus Amores

Eram poetas e poetisas de alto gabarito
Que nas suas veias corria a tinta da poesia
Em frases e poemas de Amor em que acredito
Daqueles que nos fazem sonhar cada dia 

Pensei então como me poderia deles diferenciar
Escrevendo aquilo que jamais havia sido escrito
Um poema singelo de Amor e bastante singular
Dizendo em poesia o que ainda nunca foi dito

Um poema que falasse de um Amor inigualável 
Com uma rima de palavras feita numa academia 
Retratando o Amor único de uma paixão inimaginável
Escrito como se fosse a mais bela e fantástica poesia

Paulo Gomes


segunda-feira, 21 de março de 2016

DIA DA POESIA É SEMPRE




DIA DA POESIA É SEMPRE 


Questiona-se em emoção, 
Se ontem, hoje ou amanhã,
É o “Dia da Poesia” ou não, 
Ou se em algum dia será?

É quando o poeta quiser
E a cada hora e momento
Toda a Poesia há-de ter
O seu próprio fundamento.

Debate mais que evidente:
Dia da Poesia é sempre!

Tanto se diz e se escreve,
Às vezes sem argumento,
Porque a Poesia se deve
Ao jeito de cada talento.

Do coração sobe à mente
No intuito de cada tema
E a Poesia é o que se sente
Na força de cada poema.

Debate mais que evidente:
Dia da Poesia é sempre!

Pelo acariciar da Musa
Revela-se o objectivo
E o traço não se recusa
Se o poeta for receptivo.

Todo o horizonte sustém
Uma energia que anima
E um olhar vivo retém 
Em cada ponto uma rima.

Debate mais que evidente:
Dia da Poesia é sempre!

Discurso sem qualidade
Que não acrescenta valor:
Não há Dia, não há idade
Apenas uma Arte Maior.

Poesia é alma e revolução
Na palavra feita suspiro
E no verso de cada mão
Dorme o efeito de um tiro.

Debate mais que evidente:
Dia da Poesia é sempre!

Poesia é sangue e é dor
É corpo despedaçado
Mas o poema se é criador
Exala aroma encantado.

POESIA, toda ela seduz
Seja noite, ou seja dia,
Não precisa de mais luz
Apenas, e só, harmonia.

Debate mais que evidente:
Dia da Poesia é sempre!

Dia da Poesia é um mundo,
Na sua forma mais cheia,
E pelo que tem de profundo
É uma sublime odisseia.

A haver mister especial
Que seja aqui e agora
A Poesia é, em si, global
Pois nasce Dia a cada hora.

Debate mais que evidente:
Dia da Poesia é sempre!

Frassino Machado
In ODISSEIA DA ALMA


DE POETA PARA POETA




DE POETA PARA POETA


De poeta para poeta, vamos rimando
Hoje a poesia tem memorando,
Chega sempre na hora certa,
Mesmo que o poeta, escreva chorando.

A poesia faz o poeta, sem ele saber que o era,
A vida nos trás amores e dissabores,
Vidas contadas em longos dias, e noites de espera
Tantas são as vezes, que o poeta fala das suas dores.

O poeta faz da vida a sua poesia, mesmo sentida
Pode falar por vezes até o que não queria,
Mas se a sente, e se pelo poeta foi vivida
O poeta não mente, e pelo coração é consentida.

Poeta já me chamaram, mas não tenho essa ilusão
Sou um arrumador de palavras, por mim escritas
Por vezes como uma prece, ou uma oração
Vou rimando, as mesmas palavras por mim ditas.

Joana R. Rodrigues


A POESIA É A ESSÊNCIA DO UNIVERSO




A POESIA É A ESSÊNCIA DO UNIVERSO


A poesia é a essência do universo 
E a utopia da humanidade! 
O ópio do coração e o alimento da alma!
A estrutura de vida e respiração 
De todo o que lê com compacidade
Os guiões do planeta e o traduz à letra
Em escassas palavras, envoltas de metáforas, 
Que correm as veias plenas de eletricidade,
Que acumulam sentimentos e exteriorizam
Emoções a quem entende a sua calma
De versos rimados ou não!?
E o poema nasce nas mãos do obstetra
Que lhe dá vida, ênfase que nutre momentos
Além tempo, onde o poeta é eixo de acontecimentos.

© RÓ MAR

TORRES, NATUREZA E ARTE




TORRES, NATUREZA E ARTE


“Vida em aguarela, no Dia Mundial da Poesia"


Por entre a terra e o mar,
Torres Vedras é marcante,
Nos olhos do admirar 
Do mais simples viajante.

Na várzea adormecida,
Sem trigo para ofertar,
A cidade é um hino à vida
Bem casada com o mar.

Ora alegre ou melancólica
No traço de uma aguarela
É maravilha bucólica
Na arte nobre da tela.

Na terra, vigia altaneira,
Artista de alma singela,
No mar, rocha sobranceira
Com asas de caravela.

Foi nesta visão severa
Que vi Torres com beleza
E na aurora da Primavera
Coroei-a de princesa!

Frassino Machado
In AO CORRER DA PENA


UM OLHAR POÉTICO


 

(Dia mundial da Poesia)


UM OLHAR POÉTICO 


A Primavera, as flores, as andorinhas…
O sol que enche as manhãs de luz e cor…
No ar sente-se a mágica do amor.
No ribeiro há translúcidas pedrinhas…

Nos animais, nos campos, no pastor!
Nos arbustos seguros por gavinhas!
Nas tão sarapintadas joaninhas!
Nas artes, nas paixões, no sonhador…

O belo, a natureza, o sentimento,
São da mente poética alimento,
Onde a alma do poeta s’inebria! 

Do riso à dor, da paz à desavença,
Tudo é inspirador, tudo é pertença,
Do terno olhar que em tudo vê poesia!...

José Manuel Cabrita Neves 


VIVER EM POESIA




VIVER EM POESIA


Hoje será mais um dia do poeta e da poesia
Todos os dias o são, porque o poeta não cansa
Ele apenas descansa, no sabor do mar e da maresia
O poeta e a poesia, de mãos dadas têm autonomia

A poesia surge na mente do poeta, tão inesperadamente
Como a rapidez com que a poesia o desperta,
Não serei uma poeta ou poetiza, como foi Florbela,
Mas contemporânea, ou erudita da poesia gosto dela,

A poesia não se fabrica, mas se critica quem nasceu com ela
A poesia é uma arma poderosa, as palavras têm a força da luz
Pode sentir-se a poesia, sem se ser poeta será isso uma cruz '?
Eu cresci ouvindo, melódicas palavras bem sonantes, e belas

E com muitas dessas palavras eu brincava rimando nelas
Descobri muitos anos depois, que aquilo que eu sentia
E que tantas vezes eu escrevia, se chamava poesia,
E foi assim que ao ler e me encantar, descobri, o que eu lia
Era o meu, o teu, e de muitos poetas, o sonho de viver em poesia.

Joana R. Rodrigues


R-O-S-A... A MAIS BELA DA PRIMAVERA




“R-O-S-A… A MAIS BELA DA PRIMAVERA”


Escrevo umas letras de primavera 
Para voarem pelo teu dia, como as borboletas, que amam a natureza.
São umas letras poucas, mas acredita que são de coração,
Não sei se sabes que as flores são a nossa beleza!

Gostava que soubesses que os dias são 
Sempre bonitos, quando tu estás perto de mim e que não há flor 
Mais linda que a tua alma, qual pinto bordando o coração
De leques, damascos e cornucópias…ouve esta canção!

Canção que sobe ao céu, nas asas de amadas borboletas,
Para conquistar a beleza do teu coração
E trazer até mim, rosa, vermelhos, amarelos, violetas:

As cores de amores-perfeitos, a flor do amor,
E também a flor do meu coração,
E, nesta melodia soletro o teu nome, meu amor,

R-O-S-A… nome de uma flor, a mais bela da primavera
E a mais preciosa do meu coração,
Que faz com que eu escreva estas letras de quimera.

domingo, 20 de março de 2016

A VIDA DE UM POETA





A VIDA DE UM POETA 


A vida de um poeta 
É um carrossel de emoções 
Tudo que o rodeia o afecta
Sente no ar todas as vibrações 

A vida de um poeta
É composta por sonhos e fantasias 
Com uma mente inspirada e aberta
Para escrever as mais belas poesias

A vida de um poeta
É dor e o mais puro sentimento 
Escreve com a pontuação correcta 
O som da chuva e soprar do vento 

A vida de um poeta
É sentir diferente com muita intensidade 
Escrevendo poemas sem parar com a caneta 
Sobre a paixão, a distância e a dolorosa saudade 

A vida de um poeta 
É sentimento à flor de pele, sonhando acordado
Sabe que um dia terá a inevitável morte como certa 
Vive cada segundo, cada hora totalmente apaixonado

PERFUME DE POESIA





PERFUME DE POESIA


Fiquei inebriado com o perfume da poesia,
Que inalei e por que me apaixonei,
Poesia que todos os dias escrevo,
Para aumentar o meu acervo,
A ela me escravizei.

A minha poesia é perfumada e muito amada,
Vivemos juntos há bastante tempo,
Desde que a conheci,
Não me arrependi.

Faço da minha poesia a cama onde me deito,
Com ela durmo e tenho bonitos sonhos,
Juntos escrevemos poemas lindos,
Para pelos amigos serem lidos.

O perfume da minha poesia espalha-se no ar,
Chega aos mais recônditos lugares,
Deixa os meus amigos leitores,
Rendidos aos seus odores.

Quero que a poesia perfumada se imortalize,
Por ser por mim escrita e difundida,
Poesia como a minha não há,
A minha é a mais preferida,
Lida nos salões de chá.

Ruy Serrano 

segunda-feira, 7 de março de 2016

ESTA, MINHA, JANELA




ESTA, MINHA, JANELA


As janelas estão abertas e há alfazema aos molhos!
Entra pelo jardim, vem sentar-te ao pé de mim,
Onde as paredes são lilases…rosa dos meus olhos
Que almeja beijar a mais terna flor de jasmim!

Entra pelo olor de meu eterno amor,
Onde o coração está à janela e a alma anda por aí,
Onde a felicidade tem um significado mor
Que inventa o perfume em mim…anda daí!

Entra pelo teu pé no meu cofre que abre em flor,
Onde os ponteiros não andam e o abraço é eterno,
Onde todo o silêncio é mais-que-perfeito ao amor
Que tenho para te dar em botão plácido e terno.

© RÓ MAR

MEU UNIVERSO




Meu Universo


Olhei o dia que lindo está 
Brilhando o sol 
Nuvens não há,
O frio aparece 
Quando o sol se esconde
Outra luz brilhará,
Brilha o luar e as estrelas
Saio à rua quero vê-las
Vou contando cada uma 
Das minhas que já lá estão
Tenho tantas estrelinhas
Que escureceram meu coração
Para dar brilho ao luar
Alguém tinha que ficar
Sem suas estrelas 
Umas grandes 
Outras pequeninas
Mas aquelas estrelinhas
Sempre no céu a brilhar,
Vou à rua e volto a olhar
De todas me despeço,
Com elas vou sonhar 
Amanha voltarei
Pois delas nunca esquecerei
São elas o meu Universo.

Joana R. Rodrigues 

O SOM DO SILÊNCIO





O SOM DO SILÊNCIO 


Num suplico de um som
Um silêncio quase mortal
Viver é uma arte um dom
Uma obra prima pura e divinal

Digna de um museu de pintura 
Produzida pelo melhor pintor
Como se fosse a mais bela escultura 
Esculpida pelo mais famoso escultor

Mas neste silêncio tão intenso e profundo
Apenas o som do vento como uma melodia
Como se fosse o único som neste mundo
Para me motivar a escrever esta linda poesia

Fecho os meus olhos em pura meditação 
Inspiro-me no som deste silêncio total
Oiço o bater muito forte do meu coração 
Escrevo letras, palavras sem princípio nem final 

Paulo Gomes

CONHECIMENTOS AMOROSOS...





Conhecimentos amorosos…


Tu que me levas ao sentimento
Diz-me lá o que vês em mim
Para eu sentir este momento
Como o melhor de que estou afim
Sinto-te em toda a tua pujança
Como uma mulher que o sabe ser
Ainda mantenho a esperança
De te sentir com o meu prazer
Continua a pensar dessa maneira
Leva-me sempre em teu pensamento
Um sonho será a melhor brincadeira
Para lembrar um bom momento
Lembro-me bem de como te conheci
Num dia em que o tempo era ameno
E hoje mesmo ao pensar-te eu te vivi
E podes crer meu amor é bem sereno
Bendita seja a serenidade
Que me faz ver como te vejo
Tu, mulher com tal virtualidade
Hás de ser sempre o meu desejo
Desejo-te apenas e só
Para matar a minha fome
Por isso tu de mim tem dó
E faz de mim um feliz homem
Leva-me ao acasalamento
De dois seres que se gostam
E depois lembra esse momento
Do tempo em que ambos se acostam
Acostamos a uma praia
Sem qualquer areia a emperrar
Esse amor da nossa laia
Para nós nos podermos dar

Armindo Loureiro 

sábado, 5 de março de 2016

A DISTÂNCIA


Arte:Irene Sheri


A distância...

 
A distância aumenta o meu desejo
porque não te posso ver, 
cobiço-te o abraço
leio o teu longo silêncio, 
tentando adivinhar-te o pensamento...

A distância potencia o meu desejo
porque desconheço-te a calma, 
imagino apenas o teu ombro 
e perco-me na ausência do teu olhar...

Seguindo meu caminho
não sei se me aproximo
se me afasto
e por cada minuto que passa na tua ausência
não sei se é o ultimo sem ti, 
ou se me esquecerás para sempre...

A distância aumenta o meu desejo
por isso te enrolo nas palavras 
mesmo que as não leias
por isso te canto, 
mesmo que não me ouças...

Bem tento que não haja distância
que não haja silêncio, 
que a solidão se esfume em saudade
porque preciso que me ouças...
… e me respondas.

Hamilton Ramos Afonso
 

LIVRO DA VIDA


Ilustração de Maria José Correia


Livro da vida


Estou a gostar de escrever
Neste livro que é a vida
A história de uma mulher
Que nunca se deu por vencida
O amor foi sua inspiração
Sempre de coração se deu
Vivendo sempre com emoção
A negatividade não a venceu
Amou muito e loucamente
E também foi amada
Trabalhou arduamente
E chegou ao fim… cansada.
...............................................

Maria José Correia

PORQUE ESCREVO...




PORQUE ESCREVO...


Quando escrevo é para alguém...
Esse alguém faz parte de mim
Mesmo existindo só em mente
É para ele que escrevo
Que dedico os meus pensamentos
Sonhos, alegrias, tristezas
O que quero e não quero
O impossível, o sobrenatural
É para ele que escrevo
E escrevo porquê...
Porque é através do que escrevo
Que lhe posso dizer algo
Mesmo que sofra por ele
As palavras que lhe dedico
São a fuga dos meus desabafos
Porque Escrevo...

Madalena Lessa
 

ESTA, MINHA, JANELA




ESTA, MINHA, JANELA


A felicidade é tudo o que se usa dia a dia;
São as janelas abertas e muito mais que um dia;
São as cores da imaginação a florir a vida;
São todos os momentos que nos dão o ponto de partida.

Creio que a felicidade é roupagem nova,
Dentro ou fora de nós, e que o dia é outra trova
Quando se tem jardim plantado no coração;
Quando somos nós e outros também em canção.

Às vezes sinto que ela falha, não porque que queira,
Queremos nós tudo e não cousa pouca!
Pois é, a singeleza é a raiz mais frutífera e nossa cegueira
Leva-nos pelas encruzilhadas da vida doutra maneira!

© RÓ MAR

MUDARAM AS MARÉS




MUDARAM AS MARÉS


Gosto do mar 
Em maré vazante
Posso entrar por mar adentro
Encontrar até 
Um rochedo adiante
Onde me possa sentar como sereia
Trazida para a areia 
Quando vier a maré enchente.

Não sei porquê tanta fascinação,
Mas o mar me inspira fortemente,
Não sei qual e a atracção
Se dele tinha medo antigamente
Hoje dele faço uma canção,
E amo o mar perdidamente.

Nas suas ondas mergulho com jeito
Gosto de ouvir o seu rugir
Quando batem as ondas a preceito
Tento nelas não seguir,
O mar não sabe amar, e foge quando me deito
Naquelas areias escaldantes,
Quando rebenta suas amarras
É para que lhe tenham respeito
Até o mar está mudado, e nada é com dantes.

Joana R. Rodrigues

NAS ASAS DA ESPERANÇA...




Nas asas da esperança…


É nas asas da esperança
Que eu gosto de te ver voar
É assim que tudo se alcança
Por aqueles que sabem amar
Nada de desistir do amanhã
Mesmo que não saibas a melodia
Pois, o amanhã é o melhor que há
Quando impregnado da tua magia
Aprendi esta letra contigo
E dela jamais desistirei
Ouve bem aquilo que eu digo
Sou homem e aquele que te convém
Mesmo que julgues que não
Mora em mim a tua melodia
Duma mulher em que a paixão
Vibra sempre em harmonia
Vibra, pois, junto comigo
Diz-me que gostas do meu eu
Para sempre serei esse amigo
Que só pensa em como te levar ao céu
Mas hei de levar-te com certeza
Num dia em que o Sol esteja a brilhar
Mostrar-te-ei toda a minha beleza
Na certeza de quem sabe amar.

Armindo Loureiro 

A FORÇA DO AFECTO...




A força do Afecto...

 
Há dias em que as nuvens do passado
regressam em forma de virtual adaga
apontada à cabeça,
ameaçando a volta do calvário rotineiro
de uma tenaz luta pela vida, 
ameaçada por inimigo cruel e traiçoeiro...

Eis que no meio do chumbo da cortina de incerteza
volta a irromper um forte luzeiro,
sob a forma do mais límpido sorriso,
emoldurando um rosto determinado 
que te estende as mãos,
e o chumbo transforma-se no mais alvar algodão
que um vento benfazejo vai afastando, lentamente, 
até que o céu volta a ser azul
e o sol irrompe inundando tudo à nossa volta 
da energia que é necessária à vida...

Vida que nos é restituída pela determinação do afecto mais cúmplice…
...e pela nossa luta em causa própria.
 
Hamilton Ramos Afonso

terça-feira, 1 de março de 2016

AME QUEM TE AMA...





Ame quem te ama...

Quem se importa com você, quem está do seu lado. Quem te demonstra. 
Quem tenta arrancar um sorriso seu nas horas difíceis. 
Quem te oferece um colo, um ombro, o coração. 
Quem dá um jeito de te ver. Quem liga para você. 
Quem brinca com você. Ame quem se esforça para ver você. 
Quem faz tudo para não te perder. 
Quem valoriza você. Quem corresponde você. 

Ame quem te traz reciprocidade, quem te traz harmonia, 
Quem te traz paz, quem te traz simetria. 

Ame quem te dá conciliação, quem te dá equilíbrio, quem te dá atenção. 
Ame quem se dedica, quem te respeita, quem mostra que se importa,
Quem faz questão de você. 
Ame quem aceita você bem assim do jeitinho que você é, 
Ame quem ama suas qualidades e entenda seus defeitos. 
Ame aquele que sabe aceitar amor, mas que também saiba doar. 
Mas acima de tudo, ame quem te ama,

Ame enquanto a pessoa ainda está ao seu alcance, simplesmente ame. 

Quando encontrar este amor não deixe ir embora... ame quem te ama...

Madalena Lessa

"AMAR... NA PRIMAVERA !!!..."




"AMAR... NA PRIMAVERA !!!..."


Chegaste !...
Esvoaçando suavemente como uma borboleta...
Qual andorinha anunciando a Primavera !...
No teu rosto descobri o brilho do Sol;
E no teu sorriso um jardim de mil cores...
Nos teus lábios... rubras rosas desfolhei;
Assim como nos apaixonados beijos que te dei...
Do teu corpo recebi o doce pólen e mel das flores!...
Chegaste !...
Envolta num arco iris celestial...
Nas mãos trazias raios doirados de Amor,
Que tangiam melodiosas harpas de ternura...
Um halo radioso de nuvens de paixão,
Me inundaram o cérebro em doce e inebriante loucura,
Envolvendo num delicioso amplexo meu coração !...
Chegaste !...
Como uma ninfa emergindo da espuma do mar...
Primavera anunciando toda a magia do teu jardim !...
Onde guardas todo o perfume que me vais dar,
O qual tens ciosamente reservado para mim !...

António Joaquim Alves Cláudio