sábado, 21 de abril de 2018

RAÍZES P' RA LÁ DO RIO, O ALTO CÉU POR INSTINTO


Imagem - J'ad'OR


RAÍZES P' RA LÁ DO RIO, O ALTO CÉU POR INSTINTO


No ribeiro manso, perto de uma azinhaga,
Vive sempre alguém em busca da primavera,
Onde flui água reminiscente de uma entrega
Passiva e total à permuta da quimera.

Quimera que, não é uma mera quimera,
Passeia pelo astrolábio daqueles, doutos seres,
Que asfixiam em terra e não em estratosfera,
Pois, idealizam consonante seus viveres.

Típico dos que vivem na lua, não na lua
Mas sim no ribeiro manso de um labirinto,
Muito próprio e intemporal que sempre atua.

Reação passional dos seres que procuram
Entre as margens o infinito e encontram
Raízes p' ra lá do rio, o alto céu por instinto.

© Ró Mar