domingo, 17 de julho de 2016

PALAVRAS AO LUAR





PALAVRAS AO LUAR


Meus olhos percorrem
A imensidão da lua
À espera que de novo
Volte a brilhar,
Nos momentos que penso
Que já não sou tua
Minha alma grita,
E meu coração, sinto que vai parar!
Mas o tempo
Que nada cura,
Apenas vai adormecendo
Aquela mágoa que dura
Não se deixa esquecer
Ela é firme é segura,
De lágrimas vai bebendo
Num momento de amargura,
Ela volta a aparecer!
O tempo que nada cura,
Mas que vai desvanecendo
Chega mais um momento
De amargura,
E eis que volta a tortura,
Mas nunca esquecendo!!
São momentos
Que se olha para o céu
Não há lua há desventura
Momentos sós tristes
E quase de loucura,!!

Joana R. Rodrigues