quinta-feira, 6 de agosto de 2015

VIDAS ILUSÓRIAS...



Vidas ilusórias…



Como é que pode ser
Ter que pensar até morrer
Na vida que não se tem
E se ela até será um bem

Será que é uma ilusão
Viver a vida sem opinião
E até sem qualquer prazer
Neste mundo de morrer

Nasci sem o pedir
E sem sequer sentir
O que viria cá fazer
Mas para quê estar a mentir
Se o que qualquer quer sentir
É se a vida tem algum prazer

Ora, ora meus amigos
Despertem lá os sentidos
Não fiquem aborrecidos
Que a vida é mesmo assim

Vivê-la com o máximo de prazer
Ao lado de qualquer bom ser
É isso que a todos interessa
Nem que algum mal aconteça

Mas não sei se será verdade
Nesta vida sem vontade
Que eu vivo bem a correr
Anda por aí tanta vaidade
Em gente que cria a saudade
E que nos dá vontade de morrer

São estes energúmenos
Que gerem sem gerar
Apenas vêm números
E o resto não é de amar

Quero ver a vida renascer
Sair deste espaço cinzento
Saber o que cá vim fazer
Reviver um bom momento

Armindo Loureiro