terça-feira, 1 de setembro de 2015

ESCREVER COM VERDADE...



Escrever com verdade…


Pergunto-me o que é isto da poesia…
Já que umas vezes me chateia e outras me dá tanta alegria!

Porque é que é assim e não é doutra maneira?
Porque é que nas palavras eu digo tanta asneira?

Há quem se intitule de poeta
E eu até acho que o são
Mas desconheço qual é a meta
Para escrever com tal devoção

Ser poeta eu bem o queria
Mas não sei como fazer
Ter na escrita a alegria
Daquilo que me dá prazer

Gosto muito de rimar
Nas poesias que faço
Em palavras do meu amar
Neste tempo tão escasso

Há amores por mim desfeitos
Nos efeitos do que escrevo
Às vezes serão defeitos
Já que a mais eu não me atrevo

Mas vou continuar a escrever
Aperfeiçoar a minha habilidade
Pode ser que alguém tenha prazer
Neste escrever com verdade.

Armindo Loureiro