quinta-feira, 15 de outubro de 2015

TELA




TELA


Voo nas entrelinhas
dos parágrafos escritos
e mergulho na tela
da tua ficha de arquivos,
irrigada com pensamentos de magia
que abraçam a luz na horizontal
e lutam nas sombras, á revelia.
Entre lágrimas e sorrisos,
entre mistérios e crepúsculos,
entre a Aurora e gente sem escrúpulos
és o mundo onde as cores não se podem escrever
pois vão nas asas dos sonhos, até onde consegues voar e viver
e onde contas extraordinários desejos e segredos, em páginas de ar
sendo que...apenas quem amar uma tela de cores...conseguirá decifrar.

Paula Delgado