segunda-feira, 13 de junho de 2016

MINHA ROSA, MEU AMOR





MINHA ROSA, MEU AMOR


por entre as pedras,
irrompe a vida,
minha rosa, meu amor,
minha ferida,
podias romper da terra,
como qualquer outra flor,
mas a tua paz é guerra,
dentro do teu interior,
e a tua boca encerra,
a folha que foi traída,
e outra que foi perdida,
por um desgosto, uma dor...

minha rosa, meu amor,
já foste rosa querida,
já tiveste o teu esplendor,
e nasceste colorida,
o tempo roubou-te a cor,
agora és rosa sentida,
és rosa dolorida,
mas as pedras dão-te vida,
a rudeza comovida,
deixou irromper a flor...

minha rosa,
minha flor,
minha vida,
meu amor...

as pedras choram,
ao teu redor,
lágrimas quentes,
Poemas ardentes,
mastigam contigo,
a falta de abrigo,
na noite indolor...