quarta-feira, 29 de junho de 2016

QUERIA-TE TANTO




QUERIA-TE TANTO


(...)

Queria-te tanto. 
Sim queria tanto, que o único caminho livre que escontrei foi esquecer-te. Apagar-te para sempre do passado que não queria lembrar. 
Por isso, resolvi aproveitar todo o meu tempo livre para voar. Ganhei asas e fui em busca de outros sonhos, em busca de outros braços para abraçar.
De repente tu já não tinhas a dimensão do meu sonho. Tive que pedir ao tempo para me emprestar horas para te esquecer.
Queria-te tanto que já não conseguia medir esse amor. Não existiam em mim kilometros suficientes para alcançar a paixão que tinha ficado esquecida no passado.
E na dúvida, deixei o tempo continuar o seu percurso. 
Tu tinhas deixado de ser o ponteiro certo para o meu relógio e era tempo de acertar o meu fuso horário. As horas passariam a ser o que eu quisesse fazer com elas. Tinha todo o tempo do mundo para te esquecer.

(...)

Angela Caboz