quarta-feira, 23 de julho de 2014

A CAMINHADA DA LAPINHA


 
Imagem - Frassino Machado


A CAMINHADA DA LAPINHA 



“Aos peregrinos da Lapinha”

Vieste à clara luz no seio das penedias
Reclamando aos humildes a Tua existência
E foste para eles a vida e a clemência
Num oceano de Fé, de louvor e alegrias.

Contrariedades, malefícios e epidemias,
Negras fomes e secas e vil maledicência,
Miséria de colheitas e do pão carência,
São os reclamos, sem nenhumas fantasias.

Sublimaste nos simples a Tua identidade
Erguendo a Caminhada repleta de paixão
Naquele vizinho vale do coração do Minho.

Num rio de cantares e de terna ansiedade
Tens feito levantar solidária devoção
Trazendo à pedra Senhoras d´ outro caminho…

Senhora da Lapinha, à entrada do Verão,
Levas contigo os povos, as Virgens, a Nação!

Frassino Machado
In ODISSEIA DA ALMA