terça-feira, 26 de agosto de 2014

SPECULUM (O ESPELHO)





Speculum (O Espelho)


Esta noite olhei para ti
E vi...reflectido aquele abraço inacessível
Mostras-te-me o caminho para um amor inatingível.

Reflectem...
A verdade...a pureza...
O desgosto que trago na alma
A ilusão desfeita é uma estranheza.

Estando coberto de pó
Mostras o espírito obscurecido pela ignorância
Esta dor...é o sonho perdido...
Uma luta interior pela abundância.

És a miragem solar de manifestações
Sucessão de formas que Transportas
A limitada mutabilidade dos seres
Procuro-te nas minhas recordações.

Símbolo de pureza perfeita da alma
Do espírito sem mancha...
A tua força de atracção me acalma
Faz-me amar a vida numa avalancha.

A descoberta da minha própria essência
O reflexo de mim mesma na consciência
Os meus olhos são uma porta aberta
Ao encontro da alma certa!

Áurea Justo